Dúvidas Frequentes

Neste espaço você encontrará respostas imediatas para suas dúvidas.

Caso não encontre o que procura, utilize nosso sistema de busca ou simplesmente envie uma mensagem através do nosso SAC!

 

Adoçantes e Produtos Zero Açúcar

 

Bebidas

 

A Base de Soja

O que são edulcorantes?

Edulcorantes são aditivos com sabor extremamente doce, adicionados aos alimentos com o objetivo de substituir parcial ou totalmente o açúcar e adoçá-los.

Qual a indicação de uso dos edulcorantes?

Os edulcorantes são indicados nos alimentos para fins especiais, especialmente aqueles destinados aos pacientes diabéticos. Os diabéticos não conseguem metabolizar o açúcar comum e por isso precisam controlar o seu consumo ou retirá-lo totalmente da sua alimentação. Nessa situação, os edulcorantes são utilizados em substituição ao açúcar em preparações doces (bolos, tortas, pães, etc.) consumidas pelo diabético. Outro benefício de seu consumo para esse público é que normalmente são também obesos e dependendo do alimento a ser consumido, pode haver uma redução substancial das calorias do alimento, contribuindo para a manutenção ou redução do peso.

Os edulcorantes são seguros?

A avaliação de segurança dos edulcorantes envolve a realização de inúmeros estudos para identificação de efeitos adversos decorrentes da exposição a estes compostos. Estes estudos são avaliados pelo JECFA (comitê conjunto FAO/OMS de peritos em aditivos alimentares), órgão máximo que certifica a segurança do aditivo e estabelece a sua dosagem diária. O JECFA atua de forma dinâmica, sempre revendo os estudos toxicológicos, sendo os primeiros responsáveis a fazer qualquer tipo de alteração em sua conduta ao se deparar com estudos relevantes que demonstrem risco à saúde da população ao consumir um aditivo. A legislação brasileira se baseia nos estudos do JECFA para liberar os edulcorantes que entram nos alimentos produzidos e comercializados em nosso País, garantindo dessa forma a segurança necessária aos consumidores.

Os edulcorantes engordam?

Não há evidência científica que comprove essa informação. As teorias até o momento levantadas não foram comprovadas e os estudos foram experimentais, gerando dúvidas quanto aos resultados. Além disso, as causas da obesidade são multifatoriais. Tanto fatores ambientais como genéticos estão envolvidos numa complexa interação de variáveis, que incluem influências psicológicas e culturais, e mecanismos fisiológicos reguladores. Muitas hipóteses foram levantadas, mas o fato de nenhuma teoria única explicar completamente todas as manifestações da obesidade ou se aplicar consistentemente a todos os indivíduos salienta a sua complexa natureza. Portanto, devido à complexidade da etiologia da obesidade seria muito simplista concluir que os edulcorantes são responsáveis por aumento do peso em uma população.

Os edulcorantes podem causar doenças ou têm efeitos colaterais?

Não. Os edulcorantes são extensivamente estudados e apenas depois de estudos comprovando sua segurança é que são liberados para consumo pela população. E segurança está relacionada à ausência de riscos de doenças causadas pelo seu consumo. Além disso, são definidas dosagens para seu consumo, sendo que as mesmas estão relacionadas ao valor relacionado ao maior nível da substância avaliada sem riscos de alterações no organismo. Apenas alguns edulcorantes oriundos dos pólios (maltitol, manitol, sorbitol), se consumidos excessivamente podem causar diarréia. Mas nesse caso, estamos falando de doses realmente elevadas.

Existem restrições ao consumo dos edulcorantes?

De modo geral não. Os edulcorantes podem ser usados pela população em geral, já que na definição da dosagem diária, são estabelecidos valores de mg/kg de peso, aplicável a qualquer tipo de população. Além disso, os estudos epidemiológicos buscam estudar diferentes populações como homens, mulheres, gestantes, crianças, idosos ou diabéticos para fins de liberação ao consumo. Mas especificamente o aspartame tem uma contra-indicação em relação ao consumo para fenilcetonúricos. A Fenilcetonúria é uma doença considerada um Erro Inato do Metabolismo, ou seja, é uma doença genética cujo principal efeito é o comprometimento do metabolismo da fenilalanina, componente do metabolismo do aspartame. Por esse motivo deve ser restrito seu uso a esses pacientes.

O edulcorante natural é mais saudável do que o edulcorante artificial?

Não, ambos são seguros para consumo humano. Há uma tendência a acharmos que apenas componentes naturais presentes nos alimentos são saudáveis. No caso de aditivos, independente de ser natural ou artificial, são feitos os mesmos estudos a fim de comprovar sua segurança. Afinal, o fato de um aditivo ser proveniente de uma fonte natural, não é sinônimo de seguro. Por exemplo, a estévia, edulcorante cuja fonte é natural, apenas a estévia com nível de pureza de 90% é que atualmente está liberada pelo JECFA, já que em níveis inferiores de pureza ainda não foi possível provar a sua segurança. Portanto, edulcorantes naturais e artificiais devem ser devidamente estudados sob o ponto de vista de segurança em relação a risco de doenças ou efeitos adversos.

Os edulcorantes se acumulam no organismo?

Não. Existem os edulcorantes classificados como nutritivos e que o organismo reconhece como fonte de nutrientes e os aproveita no metabolismo. Já os edulcorantes não nutritivos o organismo não os reconhece como fonte de nutrientes e normalmente são excretados em um período de 24 horas pela urina sem serem aproveitados no metabolismo.

Há risco de consumo acima da dosagem diária recomendada para consumidores regulares de edulcorantes?

Nas IDAs indicadas para os edulcorantes são definidas as dosagens máximas e seguras para os consumidores. Essas dosagens normalmente são acima da capacidade de consumo diário. Por exemplo, em relação ao Aspartame, um adulto de 60 Kg, poderia consumir até 2400mg de aspartame por dia, o que equivale aproximadamente a 48 saches de 1g e 4 litros de refrigerante, dependendo da composição. Além disso, dificilmente os alimentos têm apenas um tipo de edulcorante na sua composição. Essa conduta da indústria alimentícia também contribui para evitar a concentração da dosagem em um único edulcorante. A legislação brasileira recentemente reduziu os níveis de edulcorantes que poderiam ter maior risco de consumo acima da IDA o que promoveu a revisão dos alimentos fabricados no Brasil, estimulando mais uma vez a mistura de edulcorantes, que é positivo para se evitar o consumo excessivo desses componentes.

Qual são os edulcorantes aprovados pela ANVISA no Brasil?

Sorbitol, manitol, maltitol, lactitol, xilitol, eritritol, isomaltitol, aspartame, acesulfame-K, ciclamato, sacarina, sucralose, taumatina, estévia (90% de pureza), neotame.

Regularmente são divulgados na mídia ou circulam pela internet informações negativas sobre o aspartame? Elas são verdadeiras? Ele representa riscos à população?

O aspartame é um dos edulcorantes mais avaliado do ponto de vista toxicológico, contando com mais de 100 estudos com distintos grupos populacionais, que confirmam a sua segurança. O aspartame é um dos edulcorantes mais indicados pelos profissionais de saúde para a população em geral e em situações tão delicadas como durante a gestação e para crianças. Mediante tais estudos, o aspartame é aprovado em mais de 120 países, entre eles o Brasil. Nenhum desses estudos apontou evidência científica associada entre o consumo de aspartame e o aumento do risco de doenças como esclerose múltipla, lúpus, Alzheimer, mal formações congênitas, câncer entre outras enfermidades divulgadas insistentemente em artigos pela internet. Tais artigos sugerem que produtos do metabolismo do aspartame, seriam formados em excesso no organismo, gerando alterações metabólicas relacionadas a essas doenças. Esses componentes originários do metabolismo do aspartame seriam o metanol (10%), ácido aspártico (40%) e fenilalanina (50%). O teor dessas substâncias produzidas após o consumo de alimentos contendo aspartame é muito pequeno e não compromete os níveis no organismo, sendo utilizados em suas funções ou excretados pelas vias normais como é o caso do metanol. Outros alimentos usualmente consumidos pela população têm uma produção dessas substâncias em quantidades muito superiores aos alimentos com aspartame. Portanto, muitos outros alimentos deveriam ser restritos na alimentação humana, caso houvesse a comprovação entre o aumento da produção de metanol, ácido aspártico e fenilalanina e doenças.

Quem não deve consumir aspartame?

A única restrição real ao aspartame é a fenilcetonúria. A Fenilcetonúria é um Erro Inato do Metabolismo, ou seja, é uma doença genética cujo efeito é o comprometimento do metabolismo da fenilalanina. Nesse caso, a fenilalanina proveniente do metabolismo do aspartame contribuiria para o acúmulo dessa substância no organismo, gerando conseqüências. Mas essa doença é descoberta logo nos primeiros dias de vida, através do teste do pezinho e desde o diagnóstico essas crianças e suas famílias são monitoradas e as crianças seguem uma dieta específica para o resto de sua vida. Portanto, desde o início a criança e a família sabem quais alimentos com alto teor de proteína (ricos em fenilalanina) e com aspartame devem ser restritos em sua dieta. E a própria legislação prevê que produtos com aspartame devem conter avisos de sua presença na composição.

O ciclamato também é constantemente criticado e relacionado a riscos de doenças como câncer. Há algum risco na sua utilização?

O ciclamato foi um dos primeiros edulcorantes descobertos, sendo que a sua aprovação também contou com a análise de inúmeros estudos científicos.
No final da década de 60 e começo da de 70, surgiu a hipótese de que o ciclamato poderia causar câncer de bexiga. O JECFA avaliou então o ciclamato de 1967 até 1980, conferindo a sua segurança e atribuindo uma dosagem diária preliminar de 0 a 4mg/kg peso/dia de acordo com os estudos disponíveis nesse período. Em 1982 novos estudos foram disponibilizados e seu caráter temporário de aprovação foi retirado e a dosagem diária foi aumentada para 0 a 11mg/kg peso/dia. Há aproximadamente 475 estudos e chega-se à conclusão que o ciclamato não é carcinogênico, encerrando-se a dúvida a respeito dessa possibilidade. Conclui-se que os resultados dos estudos epidemiológicos do ciclamato mostraram a ausência de efeitos teratogênicos, oncogênicos ou mutagênicos através do seu consumo regular. 24 estudos mostraram que mesmo após ingestões elevadas de ciclamato, durante toda a vida animais de laboratório não houve qualquer alteração ou formação de câncer. Inúmeros estudos também em humanos comprovaram esse mesmo resultado. Por isso, mantém-se a aprovação e dosagem atribuída ao ciclamato pelo JECFA.

Quais os adoçantes que podem ir ao forno e fogão?

Todos, exceto o aspartame. Este, quando submetido a altas temperaturas por tempo prolongado perde parte do seu poder adoçante.

Quais os edulcorantes que os diabéticos podem consumir?

Todos, desde que orientados pelo médico ou nutricionista.

Quais adoçantes são mais indicados para fazer bolos e caldas?

O Tal e Qual é o produto mais indicado para preparações culinárias, como bolos e caldas que levam especiarias, frutas e leite. Porém, nenhum adoçante vira caramelo, porque não substitui todas as características do açúcar. Uma opção para o preparo de calda caramelizada é a frutose, porém seu consumo por diabético deve ser orientado por médico ou nutricionista.

Os adoçantes alteram o gosto das bebidas?

Depende do tipo do adoçante e o paladar do consumidor o sabor da bebida adoçada com adoçante pode ser diferente em comparação à bebida adoçada com açúcar.

O que é sucralose?

É um edulcorante produzido a partir da cana de açúcar. Possui baixo sabor residual e tem um poder adoçante 600 vezes maior que o do açúcar.

O que é açúcar light?

O açúcar light é um produto que possui sacarose e edulcorantes em sua composição. O Sugar Light oferece ao consumidor 80% menos de calorias e um poder adoçante 5 vezes maior que o açúcar tradicional.

Os adoçantes podem ir ao freezer?

Não é indicado o armazenamento do produto em freezer. Os adoçantes devem ser conservados em local seco e fresco.
Já bebidas e alimentos preparados com adoçantes podem ser refrigerados e congelados normalmente, sem perder as suas características.

Os hipertensos podem consumir adoçantes que contêm sódio em sua composição?

Com a orientação de um médico ou nutricionista, qualquer indivíduo pode consumir os adoçantes. Quanto ao sódio, a quantidade presente no produto é muito pequena, mesmo assim, recomendamos que sempre consulte um especialista.

Qual a validade dos adoçantes? Posso consumir após o vencimento?

Validade:

PRODUTO MESES
Assugrin 100ml 36
Assugrin 200ml 36
Assugrin pó 36
Doce Menor 100ml 36
Doce Menor 200ml 36
Doce Menor pó 36
Frutose 24
Gold 65ml 15
Gold Cristalis 80ml 36
Gold pó 24
Stévia Mix 80ml 24
Stévia pó 36
Sucralose 25ml 12
Sucralose 75ml 12
Sucralose pó 36
Sugar Light 2g 12
Sugar Light 500g 12
Tal e Qual 133g 24
Tal e Qual 500g 24
Tal e Qual 66g 24

O que é selo ANAD?

A ANAD é a Associação Nacional de Assistência ao Diabético. O selo de Qualidade e Segurança da ANAD garante que a matéria-prima utilizada na fabricação do produto não é contra-indicada para indivíduos com diabetes. Todos os produtos que recebem esse selo também passam por rigoroso processo de avaliação junto às resoluções da ANVISA.

 

Bebidas

 

Adoçantes e Produtos Zero Açúcar

 

A Base de Soja

Qual é a diferença entre suco, néctar e suco tropical adoçado?

Suco Tropical Adoçado é a bebida obtida pela dissolução, em água portável, de polpa de fruta tropical (exemplo: manga, goiaba, banana)

Néctar é a bebida obtida pela diluição, em água potável, da parte comestível do vegetal adicionado de açúcar.

Suco integral é a bebida sem adição de açúcares em sua concentração natural.

É verdade que o número na parte de baixo das caixas Sufresh indica quantas vezes ele foi pasteurizado?

Há muito tempo circula uma informação de que o número que aparece na parte inferior da embalagem Tetra Pak significa a quantidade de vezes que o produto foi pasteurizado. Podemos afirmar que isso não existe, nenhuma bebida é reaproveitada, isso é apenas um mito. O número na parte inferior da embalagem mostra o número da bobina (embalagem) da Tetra Pak (cdificação interna do fornecedor).

Existe algum limite de ingestão de chás Feel Good?

Não existe nenhum limite de ingestão de chá verde,mas sim para o consumo de certos edulcorantes, porém o Ministério da Agricultura estipula um limite de %, que pode ser usada no produto pronto para consumo, mas é importante que seja inserido em uma dieta balanceada, para que traga benefícios.

Sou diabético, posso consumir os chás Feel Good?

O produto não tem adição de açúcar, para adoçá-lo utilizamos adoçantes, por isso os diabéticos podem consumir, e sempre recomendamos que nutricionistas ou médicos sejam consultados, já que o diabético deve seguir uma dieta especial e personalizada.

Vou emagrecer se consumir os chás Feel Good?

O emagrecimento ocorre normalmente quando consumimos menos calorias do que gastamos. Por isso, uma dieta controlada e a prática de exercícios físicos são fundamentais para o processo. Os produtos Feel Good contêm poucas calorias e por isso podem ser incluídos nesta dieta controlada como um grande aliado.

Tem alguma contra-indicação consumir Feel Good?

Não há nenhuma contra-indicação.

Crianças e gestantes podem consumir os chás Feel Good?

Recomendamos que o médico seja consultado, já que crianças e gestantes devem seguir uma dieta especial e personalizada.

O que são e quais são os edulcorantes utilizados no Feel Good?

São os ingredientes que conferem sabor doce ao alimento. Utilizamos o Ciclamato de sódio, Sacarina de sódio e Sucralose (dependendo do sabor/produto).

Existe algum limite de ingestão de Sufresh Light?

Não existe nenhum limite de ingestão para o produto, mas é importante que seja inserido em uma dieta balanceada, para que traga benefícios.

Sou diabético, posso consumir Sufresh Light?

O produto não tem adição de açúcar, para adoçá-lo utilizamos adoçantes, por isso os diabéticos podem consumir, e sempre recomendamos que nutricionistas ou médicos sejam consultados, já que o diabético deve seguir uma dieta especial e personalizada.

Vou emagrecer se consumir Sufresh Light?

O emagrecimento ocorre normalmente quando consumimos menos calorias do que gastamos. Por isso, uma dieta controlada e a prática de exercícios físicos são fundamentais para o processo. Os produtos Light contêm poucas calorias e por isso podem ser incluídos nesta dieta controlada como um grande aliado.

O consumo de Sufresh Light tem alguma contra-indicação?

Não há nenhuma contra-indicação.

Crianças e gestantes podem consumir Sufresh Light?

Não há nenhuma contra-indicação, mas sempre recomendamos que nutricionistas ou médicos sejam consultados, já que crianças e gestantes devem seguir uma dieta especial e personalizada.

Qual é a diferença entre light e diet?

Alimentos Diet são produtos isentos de algum ingrediente como açúcares, sódio, gorduras, proteínas, entre outros. Os produtos Diet são indicados e usados para dietas de pessoas que não toleram o consumo de algum desses ingredientes, como os diabéticos, por exemplo.

Já os alimentos Light, devem ter uma redução de no mínimo 25% de calorias ou de alguns de seus nutrientes como açúcar, gorduras, proteínas, entre outros. São usados para controles de peso e para quem deseja e/ou precisa ter uma alimentação saudável.

O que são e quais são os edulcorantes utilizados no Sufresh Light?

São os ingredientes que conferem sabor doce ao alimento. Utilizamos o Ciclamato de sódio, Sacarina de sódio, Acessufame K e Sucralose (dependendo do sabor/produto).

 

A Base de Soja

 

Adoçantes e Produtos Zero Açúcar

 

Bebidas

Quais são os benefícios da soja?

A soja tem como principais fontes as: proteínas de alta qualidade, minerais como ferro, fósforo, cálcio, potássio e vitaminas do complexo B. Alguns estudos apontam o seu consumo aliado a uma dieta saudável com os benefícios:
- Aumento da densidade óssea;
- Rapidez na recuperação muscular;
- Ajuda a controlar o peso;
- Ajuda a controlar os efeitos da menopausa e TPM, entre outros.

A soja utilizada é transgênica?

Não utilizamos soja transgênica em nossos produtos.

Os Soyos contêm traços de leite ou lactose?

Nenhum produto da Linha SOYOS contém traços de leite ou lactose.

Existe algum limite de ingestão do Sufresh Soyos?

Não existe nenhum limite de ingestão para o produto, mas é importante que seja inserido em uma dieta balanceada, para que traga benefícios à saúde.

Sou diabético, posso consumir o Sufresh Soyos?

Por conter açúcar (sacarose) recomendamos que o consumo ocorra somente com autorização do médico ou nutricionista que o acompanha.

Vou emagrecer se consumir Sufresh Soyos?

O emagrecimento ocorre normalmente quando consumimos menos calorias do que gastamos. Por isso, uma dieta controlada e a prática de exercícios físicos são fundamentais para o processo. Os produtos Sufresh Soyos são indicados para quem deseja ter uma vida saudável, já que a combinação de fruta e soja.

O consumo de Sufresh Soyos tem alguma contra-indicação?

Sim, para as pessoas que são intolerantes a soja.

Crianças e gestantes podem consumir Sufresh Soyos?

Não há nenhuma contra-indicação, mas sempre recomendamos que nutricionistas ou médicos sejam consultados, já que crianças e gestantes devem seguir uma dieta especial e personalizada.

Sou diabético, posso consumidor Soyos Ingrediente?

O produto é o próprio grão da soja transformado em pó, para que o seu consumo seja facilitado. Sendo assim, é indicado para todas as idades. O seu consumo ainda traz benefícios para os diabéticos, isso porque contêm fibras insolúveis, que ajudam o açúcar proveniente de outros alimentos a ser consumido pelo organismo de forma mais lenta, evitando picos de hiperglicemia (alta concentração de açúcar no sangue). De qualquer forma, sempre recomendamos que nutricionistas ou médicos sejam consultados, já que o diabético deve seguir uma dieta especial e personalizada.

Crianças e gestantes podem consumir Soyos Ingrediente?

Não há nenhuma contra-indicação, o produto é natural e saudável, pode ser consumidor por toda a família. De qualquer forma, sempre recomendamos que nutricionistas ou médicos sejam consultados, já que crianças e gestantes devem seguir uma dieta especial e personalizada.

Qual é a quantidade que devo consumir por dia para ter os benefícios da soja?

Há um consenso na comunidade médica de que 25 gramas por dia são suficientes para obter os benefícios da soja, o que equivale a 03 colheres de sopa.

Como devo consumir o Soyos Ingrediente?

O Soyos Ingrediente pode substituir parte da farinha de trigo de suas receitas, ou mesmo adicionado em refeições ou bebidas. O produto pode ser aquecido ou refrigerado sem nenhum problema.

Posso consumir Soyos Ativo mesmo não sendo intolerante ou alérgico ao leite?

Claro. Os produtos são saudáveis e a soja só traz benefícios à saúde. Por isso pode ser consumida por toda a família.

Sou diabético, posso consumidor o Soyos Ativo?

Apesar de não ter a sacarose, o produto contém carboidratos, provenientes das matérias-primas e da frutose, por isso o seu consumo deve ser recomendado por médico e/ ou nutricionista, já que o diabético deve seguir uma dieta especial e personalizada.

Gestantes podem consumir o Soyos Ativo?

Não há nenhuma contra-indicação, o produto é natural e saudável, pode ser consumidor por toda a família. De qualquer forma, sempre recomendamos que nutricionistas ou médicos sejam consultados, já que crianças e gestantes devem seguir uma dieta especial e personalizada.

Posso consumir Soyos Milk mesmo não sendo intolerante ou alérgico ao leite?

Claro. Os produtos são saudáveis e a soja só traz benefícios à saúde. Por isso pode ser consumida por toda a família.

Sou diabético, posso consumidor Soyos Milk?

Apesar de não ter a sacarose, o produto contém carboidratos, provenientes das matérias-primas e frutose, por isso o seu consumo deve ser recomendado por médico e/ ou nutricionista, já que o diabético deve seguir uma dieta especial e personalizada.

Gestantes podem consumir Soyos Milk?

Não há nenhuma contra-indicação, o produto pode ser consumidor por toda a família. De qualquer forma, sempre recomendamos que nutricionistas ou médicos sejam consultados, já que crianças e gestantes devem seguir uma dieta especial e personalizada.

 

Cereais Infantis

O Vitalon tem leite ou traços de leite?

Com exceção da farinha láctea, todos os produtos Vitalon não contêm leite ou traços de leite, por isso pessoas com intolerância ou alergia podem consumir, sem nenhuma contra-indicação.

Há um limite de ingestão para o Vitalon?

O produto não contém nenhum ingrediente que limite a sua ingestão, mas é importante que o produto faça parte de uma dieta saudável, e para isso todos os grupos de alimentos devem ser incluídos e balanceados (carnes, leite, cereais, grãos, frutas e verduras).

SAC WOW!

Patrocínios
e Parcerias Marketing

Se você deseja apresentar alguma oportunidade de parceria
e divulgação para as nossas marcas e produtos envie sua proposta para:
marketing-site@wownutrition.com.br

Fornecedores

Se você deseja apresentar seus produtos ou serviços envie
a apresentação da sua empresa ou produtos e o seu contato para fornecedores-site@wownutrition.com.br

Contato

Caçapava
(12) 3654-6060

São Paulo
0800-772-6566

Faça parte do time Wow Nutrition
e colabore com a “Nutrição
para o bem viver” de milhares
de pessoas.
Acessar